O Natal Dentro de Mim

 >>Este artigo foi originalmente escrito para o site O Pensador Selvagem.

O Natal é a comemoração do aniversário de Jesus Cristo. Hoje este significado se diluiu muito nos apelos publicitários, e é muito mais a comemoração dos presentes e da ceia. Até aí, tudo bem, afinal estaremos comendo junto com pessoas que amamos e trocando presentes com elas. Por que precisa ser tão estressante? O primeiro motivo de estresse é a escolha do local da ceia. Alguém vai ser desagradado, porque o momento top é a ceia na noite de 24 de dezembro. Assim, quem “sobra” para o almoço ou, pior ainda, a tarde do dia 25, se sente imensamente desprestigiado. Quem é casado ou é filho de pais separados sabe bem do que estou falando.

Segundo motivo de estresse: os presentes. É preciso escolher algo que o presenteado goste e que não vá achar barato demais. (Com certeza no dia 26 tudo estará mais barato mesmo, por isso este ano eu já avisei que os presentes vão atrasar. Um pouco de cara de pau ajuda…). Eu ando pelas ruas aqui em Friburgo, no Rio ou em Niterói, e parece que todos estão fazendo as últimas compras antes do ataque nuclear. Que correria! E quando você cumpre todo aquele ritual e o presente não agrada, o presenteado sorri com aquele sorriso amarelo que você traduz como “vou passar isso adiante para o primeiro aniversariante do ano.” Como deve ser difícil fazer aniversário em janeiro…

E o aniversariante do Natal continua esquecido. Encontrei uma frase de um poeta alemão do século XVII chamado Angelus Silesius: “Mesmo se Cristo nascesse mil vezes em Belém, e não dentro de você, então você permanecerá perdido para sempre.” As preocupações com a ceia e os presentes nos afastam cada vez mais desta possibilidade de Cristo nascer dentro de nós. Elas encobrem esta dificuldade que temos de buscar o espiritual lá além da prática religiosa, além dos discursos cheios de palavras cristãs, onde encontramos nossas limitações, dúvidas e medos, ou seja, dentro de nós mesmos.

Cristo nasce dentro de nós quando resolvemos transformar nossas vidas, nosso jeito de ser, tornando concretos conceitos como “amar o próximo”, “perdoar 7×77 vezes”, “buscar as coisas do alto”, etc. Enquanto estas frases forem apenas conceitos, peças retóricas, Cristo ainda não nasceu dentro de nós.

Este ano eu resolvi colocar um pouco (pouco mesmo) mais de Cristo no meu Natal. Junto com minha mulher e minhas filhas fizemos um presépio de argila, com nossas próprias mãos, e esta vivência já foi muito importante, porque enfatiza QUEM é o homenageado. Tenho procurado ler mais sobre o assunto e tenho entrado em contato com os amigos, aqueles que eu gostaria de ter tido mais contato durante o ano e não pude. Pelo menos estou ligando para desejar feliz Natal, para saber como anda a vida deles, ao invés de passar o tempo todo olhando para meu umbigo. É pouco, muito pouco, mas é um início.

Feliz Natal para você e não se esqueça do aniversariante!

1 pensou em “O Natal Dentro de Mim

  1. elisabetecunha

    Tenha um lindo Natal.

    Marcelo

    Fiquei um pouco magoada com sua indiferença em relação a nossa amizade,vc nem me desejou Feliz Natal.

    Feliz Natal para vc e sua família!

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *